Alergia à Proteína do Leite de Vaca

Alergia à Proteína do Leite de Vaca: tudo que você precisa saber

A APLV, sigla para alergia à proteína do leite de vaca, é a alergia alimentar mais recorrente entre os bebês. Quando essa condição surge, o sistema imunológico dos recém-nascidos se comporta de forma anormal em relação a proteína presente no leite da vaca e de alguns outros animais. Essa reação costuma acontecer com mais frequência em crianças com menos de 1 ano de idade.

O que ocorre é que o sistema imunológico, responsável por proteger o corpo humano de patógenos prejudiciais, faz uma confusão com a proteína do leite da vaca, passando a entender que se trata de algo nocivo e, por isso, a ataca. Vale ressaltar que, com isso, o estômago e os intestinos do bebê podem ser danificados.

A alergia à proteína do leite de vaca é uma condição comum?

A alergia à proteína do leite da vaca atinge entre 2% e 3% dos bebês com idade inferior a um ano de vida. À medida que a criança se desenvolve, os riscos tendem a cair significativamente. Estima-se que a ocorrência em crianças com 6 anos ou mais seja menor que a taxa de 1%.

Porém, é importante saber que a amamentação adequada aumenta o nível de proteção dos bebês contra essa alergia.

Quais são as causas da APLV?

Na maioria dos registros, a alergia à proteína do leite da vaca surge a partir do momento em que a criança começa a consumir tanto o leite quanto seus derivados.

Contudo, existe a possibilidade da condição aparecer em bebês cuja alimentação foi completamente baseada no leite materno.

E aqui entra uma observação importante: isso acontece em decorrência da alimentação da mãe. Por isso, se for esse o caso, a mãe precisa evitar tais alimentos.

Atenção: é preciso levar o bebê ao médico e fazer um acompanhamento cuidadoso, especialmente pelo fato de que a APLV e seus sinais podem ser confundidos com outros distúrbios.

Quais são os sintomas da alergia à proteína do leite de vaca?

A reação e os sintomas podem ocorrer imediatamente ou até duas horas após a ingestão do alimento. Entretanto, existem casos em que eles se manifestam muitas horas ou até dias depois de o bebê se alimentar com leite de vaca.

Dentre as principais reações imediatas temos:

  • asma;
  • rinite;
  • tosse seca;
  • vômitos;
  • inchaços repentinos na pele;
  • urticária aguda;
  • choque anafilático.

Muitas vezes, a alergia à proteína do leite de vaca é confundida com a intolerância à lactose. No entanto, são duas coisas distintas, principalmente porque no caso da intolerância o sistema imunológico do corpo não está envolvido — lembrando que essas duas condições podem compartilhar alguns sintomas como, por exemplo, os problemas intestinais e estomacais.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como pediatra em Belo Horizonte!

O que deseja encontrar?

Compartilhe